Últimas Notícias

Mais de duas mil pessoas se vacinaram contra gripe no primeiro dia de campanha na capital

Foto: Cristine Rochol/PMPA
Até as 16h desta segunda-feira, 23, primeiro dia da campanha de vacinação contra influenza (gripe) em Porto Alegre, foram registradas no Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações WEB (SIPNI Web) 2.167 doses da vacina aplicadas em pessoas de grupos prioritários. O número corresponde a 0,56% da meta nesses grupos, conforme o vacinômetro do SIPNI, sistema do Ministério da Saúde.

Todas as unidades de saúde com salas de vacina abertas participam da campanha, com horário de atendimento das 8h às 17h, de segunda a sexta-feira. O Centro de Saúde Modelo e a US São Carlos, que têm atendimento até as 22h, vacinarão das 8h às 22h, de segunda a sexta-feira, e a Clínica de Família da Restinga terá atendimento das 8h às 20h, de segunda a sexta-feira. As unidades que atenderão à população no Dia D, 12 de maio, ainda serão definidas. As informações sobre a campanha, bem como orientações a profissionais de saúde, podem ser acessadas neste hotsite

Compõem os grupos que integram a meta: as crianças de seis meses a cinco anos incompletos, idosos, gestantes e puérperas até 45 após o parto, trabalhadores da saúde, indígenas, além de pessoas privadas de liberdade, funcionários do sistema prisional e professores. De acordo com o vacinômetro, a população estimada para imunização é de 386.799, mais as pessoas com comorbidades, que ultrapassam 192 mil pessoas (desse grupo foram registradas 85 doses no SIPNI). Devem ser destinadas para Porto Alegre até o final da campanha cerca de 595 mil doses da vacina contra influenza.


Medidas de prevenção:
- Lavar as mãos frequentemente, com água e sabonete ou use álcool gel;
- Manter os ambientes arejados;
- Dar preferência para uma alimentação saudável;
- Ao tossir ou espirrar, cobrir o nariz e a boca com um lenço descartável, jogando-o no lixo imediatamente;
- Não compartilhar alimentos, copos, toalhas e objetos pessoais;
- Em caso de infecção respiratória, não frequentar ambientes fechados e com aglomeração de pessoas, para evitar o contágio;
- Não usar medicamentos sem orientação médica. A automedicação pode ser prejudicial à saúde.