Últimas Notícias

Campanha contra sarampo e pólio começa na segunda-feira

Divulgação / PMPA
Começa na segunda-feira, 6, a campanha de vacinação de crianças entre um ano e menores de cinco anos contra sarampo e poliomielite. A Secretaria Municipal de Saúde (SMS) estima o público em 65.181 crianças. A meta é vacinar ao menos 95% do público-alvo. O titular da SMS, Erno Harzheim, acompanha o início das atividades da campanha na US Tristeza (Av. Wenceslau Escobar, 2442), a partir das 7h30 na segunda-feira.

A enfermeira chefe do Núcleo de Imunizações da SMS destaca que todas as crianças devem ser levadas a uma unidade de saúde, mesmo as já vacinadas. “A situação vacinal de cada criança será analisada, por isso é essencial levar a caderneta de vacinação”, explica Bianca Ledur.

Horários - As unidades de saúde atendem de segunda a sexta, das 8h às 17h. Na Clínica de Família da Restinga, o horário é estendido, das 8h às 20h. Na US Tristeza e US são Carlos e no Centro de Saúde Modelo, o atendimento é das 8h às 22h. A rede municipal terá 125 salas de vacina abertas para receber a população. Das 139 salas mantidas pela SMS, 14 apresentam problemas técnicos na rede de frio - equipamentos utilizados para conservar as vacinas.

Dia 18, sábado, será o Dia D de mobilização da vacinação em todo o país. No Dia D apenas as crianças entre 1 ano e menos de 5 serão vacinadas. A campanha será realizada até 31 de agosto. Fora da faixa etária da campanha, as unidades de saúde vão manter o atendimento de rotina preconizado pelo calendário vacinal do Programa Nacional de Imunizações para crianças, adolescentes e adultos. A intenção do Ministério da Saúde é aumentar a taxa da cobertura vacinal, evitando o risco de reintroduzir a poliomielite no país e o avanço do sarampo, doença que tem provocado surtos no Amazonas e Roraima e registro de casos em outros estados.

“A imunização garante proteção individual e é importante estratégia para manter o país livre da circulação dos vírus que provocam as doenças”, enfatiza o coordenador em exercício da Vigilância em Saúde da SMS, José Carlos Sangiovanni. No RS, são 13 casos de sarampo confirmados, sendo oito em Porto Alegre.
Até junho, a cobertura vacinal da tríplice viral - que protege contra sarampo, caxumba e rubéola - ficou em 80% na Capital. O dado considera a primeira dose (D1) do esquema vacinal de crianças de 1 ano. Se considerados os dados do SIPNI e do Tabnet, outra ferramenta que concentra Informações de Saúde do país, a média taxa da cobertura da D1 no período de 2014 a 2018 ficou em 77% na Capital.
Da vacina contra poliomielite, a taxa de cobertura da cidade é de 72,6% até junho. Os dados são do Sistema de Informações do Programa Nacional de Imunizações do Ministério da Saúde.
Acesse a lista das salas de vacina, por região distrital de saúde.    

Nenhum comentário